Oxigênio e nitrogênio são usados na construção civil?

Sim. Esses dois gases fazem parte de um processo estratégico no setor da construção civil. O oxigênio é usado para a produção na indústria de cimento e o nitrogênio garante a segurança no processo de produção e também é usado no resfriamento de concreto.

E, o melhor, o uso desses gases no setor da construção civil representam ganhos financeiros para a cadeia produtiva e ganhos ambientais para o planeta.

 

Como o oxigênio e o nitrogênio atuam na indústria do cimento?

Eles são aplicados no estágio inicial para garantir a mistura, em altas temperaturas (em torno de 1450 ºC), da matéria prima do cimento: calcário, argila e outros materiais. Lembrando que o processo ocorre em grandes fornos, que queimam combustíveis na presença de ar (nitrogênio e 21% de oxigênio).

Como o nitrogênio atua como agente de segurança e resfriamento do concreto?

O gás nitrogênio cumpre um papel fundamental na segurança no processo de produção do cimento e no resfriamento do concreto. 

No primeiro caso, ele é aplicado nos silos de carvão para evitar atmosferas explosivas, ou seja, troca-se o ar que está no silo, que gera atmosfera explosiva com a presença de oxigênio, por uma atmosfera de nitrogênio gasoso, gás inerte, que não reage e nem possibilita queima.

Já no segundo caso, o nitrogênio é usado para o resfriamento rápido do concreto. O resfriamento é feito por meio de injeção de nitrogênio líquido, com temperatura de – 96º C. O uso do nitrogênio não só reduz em mais de 50% o tempo de preparação do concreto, como também gera uma significativa economia para a empreiteira. 

Além disso, o nitrogênio é usado para resfriar concreto. O gás é aplicado diretamente nas betoneiras, por meio de equipamento próprio para essa finalidade. O processo de resfriamento é mais rápido, com a redução de 50% do prazo da atividade, já que a metodologia possibilita uma concretagem única e não em duas etapas como seria com a utilização do tradicional gelo. 

Vídeo: Camargo Correia Infra

Crescimento da construção civil

De acordo com dados da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (Cbic), o uso do nitrogênio tem sido o queridinho do setor da construção civil e teve o maior crescimento nos últimos oito anos. E mais, 22 segmentos que compõem o setor da construção civil também tiveram alta de mais de 24% nos últimos seis meses, segundo informações da Associação Brasileira de Materiais de Construção (Abramat).

Ou seja, esses bons números revelam um ganho em cadeia, já que esse efeito dominó reflete desde a produção do cimento, até a indústria da construção e de gases.

Da Redação
Com informações da Air Liquide



Deixe uma resposta